quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Volúpia...

(Desligar a música da página, ao fundo do lado direito)

Era já tarde e tu continuavas
entre os meus braços trémulos, cansados...
E eu, sonolenta, já de olhos fechados,
bebia ainda os beijos que me davas!

Passaram horas!… Nossas bocas flavas,
Muito unidas, em haustos repousados,
Queimavam os meus sonhos macerados,
Como rescaldos de candentes lavas.

Veio a manhã e o sol, feroz, risonho,
entrou na minha alcova adormecida,
quebrando o lírio roxo do meu sonho...

Mas deslumbrou-se... e em rúbidos adejos
Ajoelhou-se... e numa luz vencida,
Sorveu…sorveu o mel dos nossos beijos!

(Poema de Judith Teixeira in "Madrugada" 1925)

(Poema originalmento colocado aqui)

7 comentários:

Henrique Dória disse...

Olá Roa. Tãoi romântica. Beijos

António (aaron) disse...

já tive oportunidade de o ouvir noutro local. amanhã parto, mas no Natal cá estaremos para te dar um valente abraço. vê se te recompões. quero-te bem.
Bj e mais bjs de nós
aaron

heretico disse...

sensual. belo. solar...

beijo

jefhcardoso disse...

Belo poema, também gosto muito de poesia, sendo assim, fico muito à vontade para lhe convidar para conhecer alguns textos meus, tais como Às três senhoras, O Sr. e o Dr. I e II, e um pouco diferente destes O céu de Anabela.

Parabéns pelo post, parabéns pelo blog. E aproveito para lhe convidar para conhecer o meu blog: http://jefhcardoso.blogspot.com/.

Quem sou? Sou um editor de blog assim como você, e saio sempre que posse em visitas para ver o que está sendo feito de um modo geral.

Obs. Saberei se aceitou ao meu convite se postar um comentário. Obrigado e boa sorte!

Å®t Øf £övë disse...

É bom sonhar, mas ainda mais conseguir transformar os sonhos em realidade.
Bjs.

patiinhu disse...

adorei o post!


e ri quando li a frase.. explicando onde se faz pausa na musica.


=)

M. Araújo disse...

digo-te sinceramente que adorei o teu blog. Parabéns e força para continuares este magnífico trabalho.

Beijinhos