sábado, 3 de março de 2018

Horizontes Infinitos



Vejo nos teus olhos
a tentação do mar
- horizontes infinitos
onde vogam tormentas –
erguem-se clarões
de sonho e de luar
em carícias subtis,
em harmonias lentas.

E não sei bem porquê,
sinto que me leva
a estranha tentação
de palavras e clamores
nesta viagem de retorno
e de espera

sentindo, sem cessar,
o perfume das flores.



Pintura de Rosanne Pormeleau

9 comentários:

João Menéres disse...

Lindo ( e com sentido ) o teu poema Horizontes Infinitos.
Estive a ler o teu PERFIL e temos muitos gostos comuns.

Um beijo.

João Menéres disse...

Verifico que o teu REFÚGIO só te permite que apareças quando o rei faz anos.
Vê se sais da gaiola mais vezes.

Manuel Luis disse...

Nos olhos vem-se muitos reflexos e através destes o nosso imaginar.
Um perfume a flores num beijo.

Elda disse...

Preciosos versos de una mirada al mar que te han quedado muy líricos.
Muchas gracias por tu visita a mi blog.
Un abrazo.

Graça Pires disse...

Até eu senti aqui o perfume das flores que este seu belo poema me trouxe...
Uma boa semana, minha Amiga.
Um beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

e o mar traz essa recordações.
bom voltar a ler-te
boa semana
beijos
:)

Maria Rodrigues disse...

Nos olhos de quem amamos nos perdemos e divagamos.
Adorei o seu blogue, meus parabéns.
Bjs
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Pedro Luso disse...

Olá!
Gostei muito deste teu belo poema. Poema sensível e muito bem escrito. Parabéns, poetisa.
Um ótimo final de semana.
Beijo.
Pedro

Duarte disse...

Lindissimo!!! Também gosto de flores e desse aroma que embriaga. Também da beleza dos lirios...
Um abraço grande e beijinhos.