quarta-feira, 3 de junho de 2009

Vénus

Pormenor de "O nascimento de Vénus" de Sandro Botticelli



porque me fazes falta, nunca confessarei
sempre tive à perna a minha consciência
é hoje que me livro dela

fiquei a saber que o planeta Vénus
é horrível, sem atmosfera e repleto
de ácidos sulfurosos

e todos sabemos que desde a antiguidade
também chamamos Vénus
à deusa do amor.
isto faz sentido?

então porquê o espanto
ao saber que até há pouco
eras só um nome, e agora

venero-te como deusa do Amor
enveneno-me
como num planeta tóxico

para mim és Vénus
e moras noutra galáxia.


c peres feio
Carcavelos 2009-06-03

11 comentários:

carlos peres feio disse...

agradecido por arejares meus versos!
bj carlos peres feio

Paula Raposo disse...

Muito bem! cpf ao melhor estilo.

wind disse...

Um poema apaixonado.
Beijos

Jorge disse...

Um poema simplesmente belo, tal como as coisas simples, a melhor do mundo. O quadro, muito bem enquadrado. Jorge

A.S. disse...

M.M.

Há um sabor antigo
nos lábios secos de Vénus
que ainda acordam os desejos
num gesto maduro e sedutor!


BjO"ss

Brancamar disse...

Belísimos versos.
Gostei de conhecer a sensibilidade de Carlos Peres Feio.
Obrigada por o trazeres até mim.
Fica bem.
Beijinhos

Brancamar disse...

Desculpa, comi um s em belíssimos, fica a correcção.
Mais beijinhos. :)

OrCa disse...

hummm, hummmm...

;-»

Eli disse...

carlos peres feio – inconfundível, no estilo!

M_M, gostei muito de ver estes seus versos, neste espaço, sob Botticelli :))).

Em fase de trabalho, intenso, de viagens, cansativas, de pessoa mui querida com graves problemas de saúde, não me sobra tempo para acompanhar o que de belo se vai partilhando na blogolândia, por isso mesmo, mais grata te estou – a ti, que fraterna companhia generosa, tantas vezes me fizeste em texere, por teres tido a delicadeza de me enviares a informação sobre esta postagem. Peço-te que, no futuro, o faças para tecum@sapo.pt, é que raramente me lembro de ver o correio no email que usaste.

Felicidades. Bom fds,

eli



*** aproveito ainda para agradecer as palavras amáveis e o belíssimo ‘postal’ que, um dia, já faz muito tempo, deixaste no há muito terminado tecum-multiply (em outra ocasião, hei-de pedir-te que me ensines como se deixam aqueles postalinhos e/ou músicas nos comentários. Os meus miúdos iriam adorar se eu lhes deixasse uma ‘coisa’ dessas como comentário (*_*).

sarasvati disse...

:)

Desencantos da evolução científica.

Bem escrito.

Maria Clarinda disse...

Gostei da partilha , Menina Linda.
Jhs