domingo, 7 de dezembro de 2008

Eco da Imaginação…


Pintura de Sandy Skoglund

Mote dado pelo poema "Acercar-me-ia de ti" da Cris


...e ficam as saudades
dos momentos bons no coração
mar de ilusão
que percorre caminhos
verdejantes de emoção.

... e ficam os desejos
palavras acariciadas
uma a uma
no corpo fremente
ardente
de utopia em utopia
envolvem a raiz da língua
que sedenta de imaginação
acorda os valores da razão...

…e ficam nas palavras
o eco da imaginação…

7 comentários:

Paula Raposo disse...

Concordo plenamente! Belo poema, como sempre. Beijos.

Rodrigo JOE disse...

Um blog bacana o seu viu?
É show de bola cara, muito bom mesmo. Ah me visita sim?
abração

cris disse...

...e fica nas palavras
o eco da imaginação...

melopeia que vestiria
como se me cobrisse dos [teus] gestos
...e ficam as saudades
dos momentos bons...

doce engano, este, o meu:
sinto[-te],
ao tempo que passeio no mar chão
dum poema.

Tão belo,O.
Obrigada
Um beijo carinhoso

Hélder disse...

Gostei tanto.
Muito obrigado.
Parabéns.
Bjs.
Hélder

Graça Pires disse...

De todos os gestos ficam as palavras... e os silêncios.
Um beijo MM.

Å®t Øf £övë disse...

Bonito poema, embora eu seja da opinião de que a imaginação pode ir muito mais além do que as palavras.
Bjs.

Filipe Oliveira disse...

Feliz Natal.
Paz, Saúde e Amor para 2009.