terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Planeta Azul...



Não sei se
os meus olhos
soltam as tuas palavras.

Caminho no meio delas,
acarinho-as docemente,
danço ao som da valsa
que elas me fazem ouvir.

Quero ser
menina eterna
de azul vestida,
como o mar
de asas de condor
e aprender a voar.

Leio-te...
mas será que te entendo?

Será que vês o interior
da minha alma
que reflecte o meu coração
que te lê, mas não te vê?

Palavras...
que fazem sonhar
ou que magoam
como pregos
espetados na
minha forma de amar.

Eis-me,
sensível,
tremente,
solitária
no meio
de tanta gente...

Eis-me,
de olhos abertos,
vendo,
lendo,
querendo...

Eis-me num Mundo
que não criei,
mas onde possuo
aquilo que mais amei.
Eis-me...no teu planeta azul


in, "Menina Marota Um Desnudar de Alma", 
pá,s  18/19, Papiro Editora


(memórias minhas...)

19 comentários:

herético disse...

poema muito belo. parabéns...

Peter disse...

Está-se aqui bem, depois de ler o belo poema, ouvindo a música deliciosa e suave, e vendo as imagens que vão passando no vídeo.

O primeiro astronauta, Yuri Gagarin, quando viu a Terra a partir do Espaço, exclamou:
- Oh, mas ela é azul, de um azul lindo (mais ou menos ...)

aminhapele disse...

O "enquadramento" é bonito mas as palavras,essas sim,são soltas e belas.

Paula Raposo disse...

Não consigo ver as imagens, mas adorei ler-te. Beijinhos.

TINTA PERMANENTE disse...

A música vê-se na dobra de cada palavra...


abraços!

Isabel-F. disse...

lindo o teu poema ...


gostei muito


beijinhos

J.N. disse...

Este post ou seja: o poema a música e as imagens são o teu rosto; a tua sensibilidade o teu carisma o teu mistério; é realmente um prazer a cada regresso meu, visitar-te.
Cpmtos do JN

Outonodesconhecido disse...

E que lindo é o planeta azul..

Fernando Peixoto disse...

As palavras que deixas espalhadas
pelo éter (sementes de ternura)
são carícias que deixas, ampliadas
como gotas fraternas de frescura.

Fernando Peixoto

Anónimo disse...

Boa tarde.
Ao navegar...encontamos sempre ondas desconhecidas...valeu arriscar,para encontar tão sublime imagem e poema.Uma palavra:O mais belo!!
Boa semana
marylyz

herético disse...

beleza. aqui. sempre...

beijos

Jose Gonçalves disse...

Bom dia!

Quando respondi ao seu comentário no meu blog não vi quem o fazia mas agora já me encontrei. Um bom domingo pois.
Um abraço
José Gonçalves

_(without) fєєℓιиgѕ_ disse...

que coisas bonitas se encontram por aqui...^^

charroco disse...

Andava eu à pesca na minha velha traineira quando o cansado motor avariou , agora ando à deriva , ao sabor da maré e , vim aqui parar .

Gostei da página , mas tenho de partir , aproveitar o vento de feição ...

Abraços

Anónimo disse...

Muito bonito este poema. Bom fim de semana Rosa Brava (adoro rosas)!Um beijo.
Cristina (crisruas)

Snowmass disse...

A poesia consegue transmitir as emoções mais simples e verdadeiras que sentimos, dando-nos significado e razões para viver ...neste planeta azul!

DE-PROPOSITO disse...

'onde possuo, aquilo que mais amei'
--------------
Palavras, apenas palavras. Possuir aquilo que amamos, é bom demais, que nem dá para acreditar.
fica bem.
Felicidades.
Manuel

Jaime A. disse...

Não,
não criei o mundo.
Nem o corro,
demente.
Alguém me sorriu,
estendeu a mão
e me rogou que o possuísse.
Ri,
ri sem gosto.
O mundo tem-nos,
isso sim,
entre sóis e luas,
numa clara noite,
esquecida de memórias,
banhada de afagos esquecidos,
as pegadas rarefeitas,
submersas.
Morna a loucura,
o espanto,
entregam-me o mundo,
fujo dele - e fico!

Å®t Øf £övë disse...

Depois da publicação do teu livro, tornaste-te nessa menina eterna que tanto desejavas ser. Parabéns pelo livro. Espero e desejo que tudo esteja a correr pelo melhor.
Bjs.