quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Para todos os apaixonados...


(Para ver o vídeo, por favor desligar a música de fundo)


Há muito tempo já que não escrevo um poema
de amor.
E é o que eu sei fazer com mais delicadeza!
A nossa natureza
Lusitana
Tem essa humana
Graça
Feiticeira
De tornar de cristal
A mais sentimental
E baça
Bebedeira.

Mas ou seja que vou envelhecendo
E ninguém me deseje apaixonado,
Ou que a antiga paixão
Me mantenha calado
O coração
Num íntimo pudor,
Há muito tempo já que não escrevo um poema
De amor

(Poema de Miguel Torga)

15 comentários:

Carly disse...

Maria Bethânia e Caetano Veloso são os meus cantores preferidos. Que bom encontrá-la aqui e ouvir a sua voz linda.
Parabéns pelas escolhas, muito lindo o seu blogue, viu?
Beijão

Carlos Martins disse...

Para além da voz agradável de Maria Bethânia - que será aqui o que menos importa - interessa a mensagem contida no poema de Miguel Torga.
Porque essa mensagem contém o que alguns sentirão e, por qualquer motivo, não conseguirão, para amargura sua, fazer chegar onde pretenderiam que chegasse.

herético disse...

belíssima homenagem...

Todos os poetas são solitários... disse...

Amemos! Quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu'alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!

Quero em teus lábio beber
Os teus amores do céu,
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d'esperança,
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir!

Vem, anjo, minha donzela,
Minha'alma, meu coração!
Que noite, que noite bela!
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!

Manuel Antônio Álvares de Azevedo

[[encontrar aqui a nossa baiana Bethânia foi uma surprêsa maravilhosa! Eu assisti a esse show que passa no vídeo lá no Canecão]]

Paula Raposo disse...

Eu adoro este Poema!!!

Carlos Martins disse...

Não necessita escrever poemas de amor quem é a personificação do próprio AMOR.
Pois que amor lê-se em tudo o que escreves.


Carlos Martins

Ana Sobral disse...

minha kida amiga há quanto tempo aki não vinha e agora dou de caras com uma das canções que mais amo da minha cantora preferida!! Amei este video que não conhecia, a Maria está lindérrima ali!!!!!!
Mil beijões da Anita

Zénite disse...

"(...)
A mais sentimental
E baça
Bebedeira
(...)"

lembrou-me este excerto de um poema de José Gomes Ferreira (Grito de Gomes Leal no céu):

(...)Mas qualquer dia dou um salto.
(Ou peço a um anjo que me transporte
para não quebrar as pernas.)

Estou farto de céu e quero mundo! Quero morte!
Quero dor! Quero tabernas!"
(...)


Um abraço e bom fim-de-semana.

C:))) disse...

Que hei-de dizer que já não tenha dito ?

António Sabão disse...

Excelente :) Adoro!

Å®t Øf £övë disse...

Menina,
Ausenta-te o tempo que julgues necessário, mas não te esqueças que as ausências podem não ser eternas. Por isso quando voltares, espero que venhas cheia de sonhos, e ilusões para partilhares connosco.
Bjs.

Isa&Luis disse...

Bom dia menina,

Lindo o teu refugio, amei!

Sexta feira no virtualrealidade é dia de festa(dois anos de felicidade) vem participar da nossa alegria:)))

Um dia feliz para ti repleto de sol e amor.

Beijinhos

Isa

Heloisa B.P disse...

ALI MAIS ACIMA HA' BELEZA NA IMAGEM********,
MAS... HA' TAMBEM *AUSENCIA* E...
*AUSENCIA DOI*!!!!!!!

ABRACOS PRESENTES 9mesmo quando "ausentes"!)

Sua AMIGA,

Heloisa
**********

Teresa David disse...

Sempre achei curioso que um homem com o aspecto austero como Miguel torga, conseguisse fazer poesia com uma sensualidade fantástica, como este poema bem demonstra.
Obrigada pela visita.
Voltei com histórias para contar.
Bjs
TD

De Amor e de Terra disse...

E este senhor
todo ar dureza
era todo doçura
e leveza
na suave beleza
dum Poema de amor!...

Beijos M.M. da

Maria Mamede