terça-feira, 14 de novembro de 2006

Um Sorriso que Passa…


Imagem de autor desconhecido

Saber de ti…
Mas para quê?
O que eu penso é o que vale!
E se não fores como eu te julgo
ou como eu te vi,
que a tua boca não fale!
– O que tu és não me interessa, crê.

Bendigo o teu sorriso,
que veio encher o meu olhar de luz!
Mas para quê saber quem és
ou que destino te conduz?!…

Não sei a cor dos teus cabelos…
conheço a tua boca apenas quando ri…

Não voltes mais!

Que a visão do teu sorriso
– sorriso de curvas ideais,
virá dulcificar
a agonia dos poentes
destes meus dias sem remédio,
longos, incoerentes,
e desiguais!

(Judith Teixeira in Inverno (1925)

18 comentários:

Peter disse...

Essa Judith Teixeira era uma pessimista.

São boas horas de me ir deitar.

Passo disse...

um sorriso é algo de unico :) o sorriso de uma crianca é especial, o da mulher amada é algo q anima a alma :) brigadu pelos teus "sorrisos" bjokas

Paula Raposo disse...

Como certos poemas nos conseguem tocar!! Beijos para ti.

António Silva disse...

Em primeiro lugar parabéns por este refúgio que só hoje tive a honra e a ousadia de percorrer.
Que esta nova aposta ilumine cada vez mais o universo da Poesia e todos aqueles que com o seu contributo directa ou indirectamente possam proporcionar momentos de relaxante prazer.
Apesar de novidade, a leveza, a sensualidade, a simplicidade e a singularidade e a tua dedicação não têm preço ... continua, um abraço de amizade.

Um sorriso é sempre algo de belo
criança, jovem ou adolescente
será sempre motivo aparente
para que o viver seja adociçado qual caramelo.

Quando sorrimos enfeitiçamos
a alegria ultrapassa fronteiras
unifica e transforma barreiras
porque transpiramos confiança para os que mais adoramos.

Anónimo disse...

extraordinário bom gosto o teu (novo) blog. um prazer para a vista. excelente escolha literária. como sempre!

BÓLICE disse...

Palavras e mais palavras... palavras e mais palavras... Palavras e mais palavras... palavras e mais palavras... Palavras e mais palavras... palavras e mais palavras... Palavras e mais palavras... palavras e mais palavras... Palavras e mais palavras... palavras e mais palavras... Palavras e mais palavras... palavras e mais palavras... Palavras e mais palavras... palavras e mais palavras...

zÉ-que-disse

=O

A Rapariga disse...

Cá estou, menina.
A poesia é sempre benvinda...
Beijos

Maria Clarinda disse...

A magia no poema, a música linda, os momentos maravilhosos!
Um jinho

AS disse...

Um belissimo poema! Uma expressão poética linda!...


Gostei!!!


Um beijo...

Eric Blair disse...

Pois, do tempo em que não havia aquecimento global. Era só local e interior. A rapariga que se agasalhe, olha que o verão de S. Matrinho já lá vai.
Bom dia.

KIM PRISU disse...

Estendo as minhas dores nos dedos que percorrem a tela. A noite é uma cor de sol e lua a anunciar a folia das palavras soltas sublinhadas em riscos abertos despertam-te a atenção.

Al Mutamid disse...

Muito obrigado pelo convite e por me teres aberto as portas do teu refúgio.
Realmente é um espaço de excelente qualidade a revelar os muitos talentos poéticos e gráficos
da
Menina Marota!
da
Rosa Brava?
Os espinhos que porventura possam picar são bem compensados pela beleza e perfume desta linda Rosa Brava

Bandida disse...

a música e as palavras.

um conforto.
belo.
belo.
belo.




abraço!
___________________

Juda disse...

Muito bom, vim até aqui por outro blog e foi uma surpresa agradável... um abraço...

Defensor, O Maldito disse...

Saudações!
Belo texto. Gostei...
"A todos os que sofrem e estão sós, dai sempre um sorriso de alegria. Não lhes proporciones apenas os vossos cuidados, mas também o vosso coração"
Madre Teresa de Calcutá
Abraços e bom final de semana

Anónimo disse...

os sorrisos podem nos fazer delirar, é verdade... é fácil apaixonarmo-nos por um sorriso.. difícil... é esquecê-lo...

jinhos

pb disse...

O sorriso...a forma mais simples e fácil de comunicar !! beijinho e bom fim de semana

Anónimo disse...

O quadro é lindissimo e a música também!

Bom fim de semana.