quarta-feira, 1 de maio de 2013

Existência...


Não há palavras
nem nada para dar
não há sorrisos
nem carícias

Nem vontade para amar…

Há gotas que caiem
de mansinho
do meu olhar

Não há palavras
há imenso vazio
de nada partilhar.

4 comentários:

Anónimo disse...


Porquê todo este desalento ?!

A vida é bela . . . .


Joana Drago

Lisboa

heretico disse...

sinto teu eco...

beijo

Amita disse...

Retrato de um momento de desalento. Compreendo, mas também sei que distribuis muito amor à tua volta e em tudo o que fazes há entusiasmo e alegria.
Um belo poema, amiga.
Um bjinho e uma flor

© Piedade Araújo Sol disse...

melancolia e mágoa...
:(