quarta-feira, 27 de abril de 2011

adágio


Imagem de Rodney Smith


ao toque de um adágio único
cresce a ânsia de atingir
sei lá o quê

enlouqueço na linha do horizonte
bebo-te nos sais das tuas lágrimas

tomo-te em minhas mãos
no liquido húmus em que és minha

por fim entrego-me
nesse acolhimento
esgotado sem outro destino
aceitando o sacrifício
em teu nome!

(Poema de c peres feio
2009.06.11 carcavelos)

3 comentários:

A.S. disse...

Um belo poema!...

Saudades OT.................


Abraço!
AL

heretico disse...

beijo
muito bom. o poema...

Jaime A. disse...

o ser um do outro, a entrega na partilha do dar e receber, o existir algo de iniciático...